domingo, 10 de janeiro de 2010

Metas de ano novo?


*Esse negós de metas para o ano novo é uma coisa hã? Tinha dito nem sei mais pra quem que é meio que uma bobagem, porque isso de dividir tempo é convenção; ora desde sempre o dia amanhece, depois a noite chega, e assim a coisa anda.

Mas a gente meio que precisa de disso, como se fosse uma nova chance de organizar a vida num certo espaço de tempo.

Há algum tempo eu até tinha isso de fazer lista de metas pro ano novo. Ca-la-ro que muita coisa ficava só na vontade, porque eu pensava que no começo do ano uma boa vontade vinda de sei lá onde apareceria e eu faria coisas bem chatas porém obrigatórias. Cada um tem seu exemplo de coisa chata porém obrigatória néam?

Hoje eu tenho umas metas, por assim dizer, de coisas a fazer. Mas nada a.b.surdo, são coisas mais ou menos planejadas e que estou disposta a fazer. Começar minha licenciatura. Começar uma hortinha (depende de outras coisinhas ainda). Renovar minha CNH.

Mais difícil é colocar como meta cuidar dos relacionamentos. Não digo dos mais próximos, como família, mas dos intermediários. Os amigos. Porque não sou a pessoa mais cuidadora de amizades da face da terra. Haja visto que nos últimos dias duas amigas fizeram aniversário e eu *vergonha* não cumprimentei *vergonha* (Tati, Raquel, beijos).

Fazer novas amizades também está meio que descartado. Isso é o tipo de coisa que não se força, acontece. Já tentei algumas vezes achegar-me a pessoas em grupos e tal, mas se não rola, não rola mesmo. Amizade é um negócio que pede frequência e tal sabe? E é até por isso que minhas amizades são do tempo que eu estudava. Outra coisa: tem-se que aceitar como amigo a pessoa do jeito que ela é. E aí, comofas? Em alguns círculos esse negócio de aceitar, respeitar e gostar, conviver com a pessoa do jeito que ela é é meio FAIL (escrevi sobre isso já). Mas enfim, esse post é sobre metas de ano novo.

Como mexi nos horários das escolas dos meninos, também tenho como meta cuidar de cada um deles melhor, individualmente. Daniel e Artur. Porque como estão no meio, os coitados são como um pacotão: banho duma vez, leite duma vez, refeições duma vez etc. Vou dar uma separada, acho que vai ser bom pra eles.

(Escrevo no meio da zoada de gente falando e gritando e chamando; impossível a concentração).

Agora, aqui por dentro da cabeça também tem coisas a serem mudadas, mas isso ainda não está bem estabelecido e mesmo que estivesse não falaria, rá.

Coisas que vão me ajudar a ser gente grande, melhorar como mãe, como cônjuge etc. Quem sabe me ajudar a melhorar como amiga? Veremos.
Tchutchucas que escreveram sobre ano novo e que eu curti tuméin: Deh e Jane.

3 comentários:

Marilia Mercer disse...

Eu tbm tenho as minhas resoluções, mas quem disse que colocarei no "papel"? Rs..

Patrícia Angélica disse...

Eu ainda não tive tempo de colocar no papel, as minhas metas para este ano, mas, vou colocá-las. No ano passado fiz isso e deu super certo!

Que dê tudo muito certo para vcs também!!!

Beijos

Roberta disse...

Bia, não to com sensação de ano novo... meu fim de ano foi meu esquisito, não fiz um fechamento do que foi bom ou foi ruim.. e pela primeira vez não tracei metas... to meioque esperando da vida o que a vida quiser me dar.

Sei lá, aconteceram tantas coisas diferentes na minha vida nos últimso tempos que nem deu tempo que organizar os ciclos, acho que to nas voltas ainda.. nas voltas que a vida dá...

Mas desejo que você consiga se organizar por dentro para materizaliar as organizações de fora!

Um beijo e um 2010 de possibilidades para você!

beija todo mundo aí também por mim.