quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Uma Barata Muito Louca.



Ó os pezinhos do Bruninho, coisa maisi linda e beijável...

Tá, mas o que a barata tem a ver com isso, você me pergunta.

Seguinte:

Um segundo depois de reparar nesse mimo de pé fui eu sair do quarto, quando vejo na porta uma barata do tamanho de um rato. Nãããõ, do tamanho de um gato. Nãããhn, parecia mais um cachorro de pequeno porte.

Vai, uma barata grande; quem tem pavor disso me entende. Sabe anoréxico quando se vê no espelho e enxerga uma pessoa gorda? Então, olho pro inseto em pauta e vejo um monstro. Prossigamos com a patacoada.

"Jaaaaal", gritei, "maaata!"

Daí que, já viu né. A bicha passou pela fresta da porta, pra dentro do quarto, pra trás da sapateira, "pulou" pra toalha de banho (devidamente lavado e esterilizada agora), e Gomes atrás.

Daí que ele deu uma sapatada nela, ela caiu da toalha pro chão discostas. Bom, pensará você, pessoa astuta que é, barata discostas já era.

Não para o Gomes.

Foi ele no banheiro, pegou um BOM pedaço de papel higiênico pra pegar a bicha. Daí que ele pegou-a, ela rebolou na mão dele e... Pluft, SUMIU! Foi pra debaixo da minha cama e escafedeu-se.

Ah, má que vontade de cometer um maridocídio que me deu... Mas como o seguro de vida dele ainda é muito baixo, não valeria a pena. Por hora ele praticamente desmontou o quarto e não achou a barata. MEU, tava com a bicha pra matar, assim...

E quem disse que eu consegui dormir no quarto, hein, hein, quem disse? "Gomes, ou ela ou eu."

Dormi no sofá da sala. Pense.

Daí que nada como um dia após o outro; de manhã já não havia aquela aura de medo que a noite imprime a todos os eventos; até me senti encorajada a matá-la, se ela aparecesse. Mas qual, barata é bicho covarde, só assusta nas brumas .

Modis que ela reapareceu. Te juro. Agora a pouco.

Mas FIZ o Matheus exterminá-la.

Acredita que a abusada tava fazendo o mesmo itinerário? Quarto dos meninos-Quarto da Beatriz?

Estou ficando com meda.

Isso SE era a mesma néam? Porque eu intuí pela bobice dela. Matheus matou-a quando ela caiu discostas. (Como se não fosse assim com todas, mas me deixa pensar assim, vá!)

E eu, como fico? Não tá rolando uma energia boa no meu quarto.

Ui.

7 comentários:

Roberta disse...

Rá.. morri de rir com a saga da barata...beijos!

Carolina disse...

Bia, padeço do mesmo medo com relação à lagartixas. Aqui em casa é um caos quando elas aparecem (digo elas porque sempre aparecem no plural né, aquelas pestes).
Te entendo.

Bjo

Patrícia Angélica disse...

Bia, também morria de medo de barata, até minha filha nascer e eu ir morar sozinha... Daí não ia adiantar gritar porque não teria ninguém para me socorrer. Rsss. Criei coragem e matei a primeira barata, daí vieram outras. Essas pragas sempre aparecem. Rsss
Beijos

Sil disse...

Eu digo que elas me perseguem e adivinham meus pensamentos.

O pior, quando uma morre as iguais vem para me amedrontar!

Eu só mato com veneno, mas não desovo o corpo: chamo até gente da rua se for preciso para retirar!

Elas atacam...coisa horrorosa!

Bianca disse...

Quelquer coisa na minha vida menos barata! Tám menos qualquer inseto...
Tenho medo até de mariposa!

Beijos!!!

Li Lasso disse...

Bia, sem querer piorar o seu medo, mas já piorando... elas nunca aparecem sozinhas! Sempre chegam em gangue! CUIDADO! rsrsrs

Sempre me divirto com seus posts e suas 'tuitadas'...

Beijos!

Nat disse...

hahahahah, adorei!!!!!! =D

Morrooooo de medo de barata também! O pior era se vc achasse uma dentro do saco de lanche, como eu achei ontem! NOJOOOOOOOOO.

Mas quando elas se escondem assim bia, tenho certeza que vão pra um mundo paralelo das baratas...

Bjussss