quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Liberdade liberdade!

*Então né, daí que pelo menos da parte do Jackson 'desse mato não sai mais coelho'; haja visto que o exame do moço já deu zerado.

Como diz Carol, \o/ faz dancinha \o/!!!

Porque né. Não fico mais grávida; o que já me é um adianto, concorda?

Acabou aquela vida de camisinha, pílula e o escambau e, só por garantia, nada de contato físico.

E por favor, já li de gente que os caninhos religaram-se por vontade própria e olha, creio que Deus já nos deu toooodo nosso quinhão de herança, logo imploro a Ele que sossegue o facho. Amém!

Agora viverei de olheiras, encovada, magricela porque Gomes não vai me dar sossego. Me tornarei uma escrava sequiçual, hohoho.

Taí, a última barriga:

Dali uns minutos Bruno nascia.

E olham, não tenho saudades da barriga não, viu? Aliás, tenho sim, da barriga que eu tinha antes dessa patacoada toda de um mondimininu. Rá.


*Domestiquices: constato que, apesar da correria por causa das milhões de prendas domésticas sob minha responsabilidade eu estou mais feliz agora.

Não me chame de doida.

Eu preciso ter coisas pra fazer pra não me sentir sem objetivo, sabe? Essa falta de objetivo chama aquela dona que eu não curto, a deprê.

Módisque quando a Raquel tava cuidando de tudo pra mim eu ficava meio inútil, me sentindo inútil. E o pouco que tinha pra fazer (cuidar dos meninos) me parecia um fardo gigantesco; e me angustiava terrivelmente.

Fora que o fato de ficar com o Bruno o tempo todo no colo literalmente me impedia de fazer qualquer outra coisa, eu me sentia tolhida e ficava murcha.

Então, agora eu não paro, mas minha cabeça tá mil vezes melhor. Meu humor melhorou, me sinto útil, tou motivada e é isso.

É verdade, eu sou uma pessoa bem esquisita, viu.

4 comentários:

Deh disse...

Bia, cê sabe que eu cheguei à mesma conclusão com relação ao lance da empregada doméstica em casa, né? Eu corro, eu vivo num certo caos. Eu não tenho minha casa impecável pra receber (ui), até porque eu não recebo: minha vida social é basicamente trabalho e tuítis (hohoho). Mas me agrada saber que eu faço, saber que eu sou produtiva. Mesmo que seja aquele auê.
Beijo!!

Roberta disse...

Bia, acho que esquisitice é coisa de familias. Sabe que tirei só uma semana pra recuperação da minha cirurgia dos seios e não é que tava com saudades do trabalho?! É minha prima somos loucas, eu preciso, como dizia Clarice Lispector, fazer um monte de coisa limpar, cozinhar, decorar, cuidar, e assim suplanto a íntima desordem.

Um beijo!

Cibele Duarte disse...

Eu amo te ler!!!!!!

sil-quase 3.7 disse...

Rá, vai que os bixim apareçam de novo???

Já pensou, mais umas 3 barrigas???

Uis!

Amo-te!