quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Bater em criança é COVARDIA!



O que você faz com sua mão??

Nossas mãos foram feitas para abençoar, produzir coisas bonitas, acariciar.. mas o cotidiano, as criações autoritárias e sem sabedoria fazem com que esqueçamos determinados valores... o excesso de agressividade de nossos antecessores causou uma situação um tanto estranha: a banalização da palmada.

Impera em nossa cultura que "um tapinha não dói" ou que "uma palmada dada na hora certa impõe limites".. mas este é um grande equívoco. A verdade é que a palmada, ao invés de educar, deseduca. Impor limites significa designar autoridades, estabelecer relacionamentos saudáveis, criar uma comunicação funcional proporcionando um "feedback" sem ruídos.

As pessoas se confundem, e acham que educar sem palmadas é o mesmo que ser permissivo, não ter autoridade... e, muitos não atentam ao fato de que os que batem para educar agem tão impulsivamente que ao mesmo tempo que exercem autoritarismo, causam profunda humilhação e dor (física e emocional) e ainda assim continuam sendo permissivos causando mais confusão na mente as crianças.

A correção física não leva a nada. Não traz nenhum crescimento para os filhos, nenhum progresso para os pais.. e, na maioria das vezes ela causa o efeito contrário, afastando os filhos dos pais, formando uma imagem prepotente e intocável da pessoa que deveria ser a mais amorosa e paciente, a mais próxima da criança: Pai/Mãe.

A palmada ensina algumas coisas, de fato, isso ninguém pode negar. Ela ensina que o mais velho pode humilhar o mais novo, ensina que o mais forte domina sobre o mais fraco. A palnada ensina a criança a praticar covardia, pois ela percebe que quando estiver em posição de poder poderá usar sua força pra obter o resultado que quer.

Você já viu como os grandes adestradores conseguem os melhores resultados com seus animais? Conseguiu perceber que eles adestram na base do carinho, do amor, da atenção e da repetição? Por quê então educar seu filho na base da palmada se nem os bichos são educados assim?

Bater, dar uma "palmadinha" pode até não ser uma agressão que cause grandes danos físicos, mas com certeza causa imensos danos emocionais, muitas vezes irreversíveis. Não dá pra imaginar o que passa na cabeça da criança quando ela recebe uma palmada da pessoa q ela mais ama.. a pessoa que devia estar ensinando limites, carinho, amor, atenção, paciência... Não tem como esta criança crescer coerente se sua vida é baseada em ensinamentos incoerentes.. esta criança está entregue à conflitos emocionais gravíssimos, que o transformarão em adultos insensíveis, imaturos, impacientes e COVARDES.


Por quê é tão difícil educar sem palmadas?

Na verdade não é difícil e sim trabalhoso.. requer paciência, domínio próprio, amor, e muita, muita demonstração de carinho. Mas vale à pena, vale cada segundo investido nesta criança que se transformará num adulto sensível, coerente e muito seguro.

Eu sei que estamos no meio de uma "revolução educacional".. saímos do modelo autoritário de ensino, onde imperavam as surras de cinto, palmatória, onde os filhos eram vistos como propriedades e os pais podiam fazer o que quisessem com eles... Estes filhos, criados nesta falsa-disciplina cresceram adultos inseguros, confusos, egoístas, mas com 2 linhas educacionais: a linha que acha que uma palmadinha pode educar, onde a palmada é banalizada... e a outra linha, que abomina os castigos físicos, mas onde impera a permissividade e a escassez de limites.

Estar no meio destas duas vertentes é remar contra a maré, mas não podemos temer, nossas crianças precisam disso.


Precisamos acordar e entender que nossos filhos não são nossas propriedades, que somos responsáveis pelo bem-estar deles, e, isso não quer dizer fornecer comida, roupa, escola e médico, mas quer dizer cuidar da criança como um ser, como uma pessoa, respeitável, digna, que erra, acerta, sente.

Necessitamos aprender a usar nossas mão da forma correta.. usá-las incansavelmente para ensinar nossos filhos a acarinhar, a produzir, a abençoar.. Fazer de nossas mãos instrumentos que gerem um mundo melhor, mais acolhedor, mais sensível, mais amistoso e receptivo..

E você, o que você vai fazer com sua mão? Que tal usá-la para transformar o mundo??


Por: Andreza Espi - Dida, mãe da Pietra - www.maniadesling.wordpress.com

3 comentários:

ModeradorasPR disse...

>
parabéns, Bia, lindo blog!

Ana disse...

Mãe raramente bate pra educar!

A palmada é um jeito dela extravasar irritação, estresse, frustração... Só que imediatamente ela se arrepende!

Melhor evitar!

Bia, Desperate Housewife disse...

Ana, falou tudo!!