sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Má eu não tenho sossego messss...

*Disse pro6 que eu prestei vestibular de novo? Não? Então.

É o seguinte: Gomes trabalha em uma faculdade até que famosa por aqui, e seus agregados (do Gomes, não da faculdade, dã) têm direito a bolsa de estudo integral.

Daí como perdi o prazo da prova da Unicamp pro ano que vem e ia bem ficar à toa (oi? à toa, eu?)na vida né, Gomes, pessoa preocupada comigo, disse carinhosamente preu fazer a prova e fazer favor de passar pra estudar de graça ("Vai ficar aí um ano sem fazer nada, mulher? Deixa de ser preguiçosa!" Tá, mentira, foi assim não).

Fato que domingo passado fui lá fazer a prova.

Essas faculdades são uma graça. Quando fiz a inscrição, a moça me disse que, seu eu levasse meu histórico escolar do segundo grau (jemt, pensa num documento antigo)eu não precisaria fazer as VINTE questões OBJETIVAS; faria só a redação. Djura? Eu, acostumada com vestibas com milhares de questões objetivas, plus dissertativas e redação, achei a baba do século.

Esperta e sagaz que só, levei o documento e fiz a tal redação. Tema? Olimpíadas 2016.Quer dizer. Se eu não souber fazer um texto sobre isso eu posso morrer, concorda?
Mesmo porque o professor que distribuiu as folhas disse assim, ó que graça:
"Então, 6 vão fazer um texto aí, uma dissertaçãozinha *dica* sobre esse tema; com uma introduçãozinha *dica*, um desenvolvimento aí *dica* e uma conclusão, que pode ser sua opinião mesmo *dica*"

Quer dizer: quem não sabia o que era uma dissertação e como se faz uma, ficou sabendo na hora. Nêgo quer MESMO que você passe.

Dia seguinte saiu a nota, nove. Mas olha sóam, eu nem acho que a prova foi corrigida nos rigores da lei, sabe? Porque né? Um dia pra corrigir 85673657 provas? Anfã, fui, fiz a matídica (matrícula, vai) e já saí do lugar com a carteirinha provisória de aluna do lugar.


Sairei de lá com habilitação em português e inglês mais licenciatura. Ora, de graça, diz o velho dEitado, até injeção na testa. Topo. Topo sim, por que não? Vamu caí pá dentro.


*Li uma vez na Fal, que me ensina coisas (ui) e ontem parlando com Deh, ela me disse isso tumém:

"Não trate como prioridade quem te trata como opção."

Ora, isso será lema na minha vida. Porque minhas prioridades são: Gomes e meninos; e tudo o que vem deles. Com essas cinco pessoas minha vida já se enche de movimento, meu tempo se esgota e quase não sobra pra mim, hehehehe... Dessa forma quem é presente na minha vida se faz presente naturalmente, que não é da mesma forma continua não sendo naturalmente. Sem problemas, sem cobranças.

Um jugo que ninguém me fará carregar é culpa. Já bastam as pequenas culpas que toda mãe carrega. Não preciso, não quero e não aceito outras. Não mesmo.

Portanto tenho minha consciência livre. Já fiz o que tinha que ser feito. Agora é bola pra frente, viver a vida (será que tô vendo muita novela?). Afeto e atenção não são forçados, são conquistados; via de mão dupla, sabe? Relacionamentos são cultivados, não forçados.

Da minha parte, não forço nada, nem forçarei. Quer assim, bem. Não quer, bem também. Tô livre e deixo livre. Ponto. E três expressões que bem cabem a essa situação:
*GET A LIFE!!! (ou arruma suas sarnas pra se coçar; viva sua vida)
*MOVE ON!!! (siga em frente!)
*AH, NUM FODE VAI! (bom...é isso mesmo. Desculpae por poluir sua timeline twitter.adicta.rá- mas tem coisas que só assim pra expressar).
Sabe? Foi só um desabafo.

3 comentários:

Jane Murback disse...

Gata, tens meu apoio total e irrestrito. E meu ombro se vc quiser reclamar tambem.

E outra, o que é uma redação pra uma blogueira de sucesso internacional e crítica de arte (de novela, no caso)?

Bjo

Renata disse...

Bia
Vc é minha idola!!!
04 filhotes e voltando pra facul.
E sem animo pra terminar um ano da minha...
BOA SORTE!!!

Bjos

Deh disse...

Aeee bixeteeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!
:P