quarta-feira, 20 de outubro de 2010

É cada uma...

*Artur agora tá com a moda de ficar trepando o guarda-roupa; abre a porta e vai subindo pelas prateleiras.

Daí que ontem ele tava fazendo isso; eu vi e disse:
"Saí daí menino que você cai!"

E ele, subindo a manga da camisa, respondeu:
"Mas mamãe, eu tenho MÚCULUSH"

Eu ri, né.


*Eu sou muito cagada coesses negócios de para carro em lugar errado.

Certa feita parei o carro na frente da creche do Artur, na área do transporte escolar (tava quase na hora de fechar o portão e não tinha UMA perua escolar lá).

Deixei Tutu na sala e, quando eu tava voltando, vi uma perua parada BEM atrás do meu carro, como se não tivesse outro lugar pra ela parar (e não tinha mesmo; só fora da área do transporte. As peruas chegaram TODAS na mesma hora), buzinando sem parar e fechando a rua; dificultando a passagem de carros que vinha de cima e de baixo da rua.

QUÉ DIZÊ, em menos de 5 minutos a rua da creche virou avenida de centro da cidade em hora do rush de sexta-feira e eu era a culpada do trânsito todo.

Entrei no carro ROXA de vergonha e NUNCA MAIS parei na área reservado ao transporte escolar.


Doutra feita parei o carro na calçada em frente à igreja. Um monte de gente parava lá e eu nem pensei que, né, calçada é pra pedestre.

Daí que nesse dia o cara que fiscaliza o trânsito - de ora em diante chamado de 'amarelinho' - começou a chamar o pessoal que tinha estacionado o carro em local indevido, dizendo "olha, os crentes que deveriam estar dando exemplo fazem a coisa errada!"

Joguei o cabelo na cara (pra ninguém ver quem eu era), baixei o rosto e fui lá tirar o carro da calçada. NEVER MORE. Agora paro o carro na rua atrás da igreja. Lá pode.


Hoje.

Hoje levei o Dani ao dentista.

Parei o carro em frente ao consultório, numa sombra. Espaço pequeno entre a garagem do dentista e a garagem do vizinho dele. Até dá prum carro pequeno legal, mas como meu carro é de bundinha (= sedan), ia invadir um tanto do espaço de uma garagem ou de outra.

Maaaaaaas como a tonta aqui já tinha visto gente parando lá né, e tinha a sombra... ATÉ pensei "qual a chance de alguém sair dessas garagens em meia hora, Brasil?'

ADIVINHA?

Só ouvi barulho de porta de carro abrindo e fechando, e carro sendo ligado e... Bem, tinha gente saindo de uma e de outra garagem. AO MESMO TEMPO!

Foi lá a manézona puxar carro pra frente pra mulher do dentista sair e assim que ela saiu, dar uma ré pra mulher da casa do lado sair também.

Depois dessa, parei o carro na frente da casa de outro vizinho, com bastante espaço. Porque né. Tô bem satisfeita.

4 comentários:

Ana Carla Benet disse...

Vc é uma comédia ! Impagável ... kkkk

Bjo

Roberta disse...

Lei de Murphy.. total...

Patrícia Angélica Gonçalves Pereira disse...

Tem horas que fico rindo pensando: Isso só acontece com a Bia!!! KKKK
Bjs

Maiby Martins disse...

vc e suas histórias de "ás" do volante. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!
com falta de ar de tt rir.
Narrana tb escalava o armário, que era embutido e tinha praterleiras até o teto. detalhe: ela não sabia descer e ficava me berrando pra tirá-la de lá... eu mereço!
bejins